logo dedcnova

logo sc sdc




Estrutura da Defesa Civil em apoio ao combate do aedes aegypti

Nesta quinta-feira (14) foi realizada uma vídeo conferência entre o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGERD) de Florianópolis e o CIGERD Regional de Maravilha. O tema foi "Vigilância e Controle do aedes aegypti" e tratou da situação estadual de controle e enfrentamento do mosquito.

Em Florianópolis estavam técnicos da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) e da Secretaria de Estado da Defesa Civil. Já na outra ponta, representantes de 15 municípios, dentre eles, nove prefeitos, secretários de saúde e coordenadores municipais de sala de situação.

IMG 0023

Palestra realizada no CIGERD. (ASCOM SDC - Flávio Jr)

Um dos temas foi o Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRA). O processo gera uma quantidade de informações fundamentais para o planejamento das ações. "É uma ferramenta de mobilização muito importante para o município direcionar as ações de combate", explicou o coordenador estadual da sala de situação, Dr. João Fuck.

Ele chamou a atenção dos municípios para a atual situação do mosquito em Santa Catarina este ano. "O cenário não é muito bom, temos um número significativo de focos de mosquito e é importante o reforço das ações de controle vetorial", completou.

De acordo com os dados divulgados durante a palestra já foram identificados 8172 focos do mosquito este ano. São 153 municípios com foco do aedes aegypti e 77 infestados.  Esses números representam um aumento de 53,6% em relação ao ano anterior.

O Secretário de Estado da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior, destacou que a Defesa Civil de Santa Catarina é parceira nas ações de combate a dengue. "Cada pessoa deve fazer a sua parte eliminando a água parada. A Defesa Civil e a guerra contra a Dengue iniciam em nossas casas, finalizou.


© 2012 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |